Danças a nascer

voltar à Criação

Danças a Nascer (foto: Helder Milhano)

TESTEMUNHOS

Carlos Semedo

programador da Cultura Vibra/Município de Castelo Branco
 

A emergência da liberdade na aprendizagem do corpo e das linguagens é um território no qual Maria Belo Costa se movimenta com distinção e esta criação carrega consigo o potencial de abrir portas, janelas e de rebentar com as paredes que confinam tantas vezes a vivência e as percepções.
O movimento e a dança como expressão maior da nossa necessidade de afectos e de comunicação transformam-se, em DANÇAS A NASCER, num jogo fascinante de descoberta de nós e dos outros.[Este espectáculo] É, também, de uma actualidade gritante, pois apela a uma leitura do diverso, do movimento enquanto espaço de libertação e de afirmação de identidade.

 

Ainhoa Vidal

performer e bailarina
 

[…] Sinto-me orgulhosa de ter participado neste processo, a partir do qual os miúdos irão reflectir sobre coisas tão importantes como o nascimento, a origem da linguagem, os caminhos que as pessoas tomam, o tempo, o lado selvagem do humano, a importância do espectador no decorrer de um espectáculo.
Considero que DANÇAS A NASCER é um objecto estético e de pensamento que deixa entrever que qualquer motivo, pessoa, adjectivo, olhar de vida, ou momento dela pode ser o aparecimento de uma dança, que a dança está em qualquer lugar: é só mesmo necessário sintonizar a presença para estar dentro dela.

Sessão de trabalho com o grupo de Alcains- Castelo Branco (fotos:Raquel Fradique)

Ensaios (foto:Helder Milhano)

Investigação (ilustração: Raquel Fadique)

Investigação (ilustrações:Raquel Fradique)

Estreia (fotografia:Helder Milhano)

Estreia (fotografia:Helder Milhano)

Estreia (fotografia:Helder Milhano)

Estreia (fotografia:Helder Milhano)

Danças a Nascer from Helder Milhano on Vimeo.